Mensagem

FALSOS MESTRES

MSG 857 = 02/11/2021

       A mentira é fruto da serpente, e foi aplicada pela primeira vez, no princípio da criação, provocando a queda espiritual dos seres humanos, por desobediência. Por isso, aquele que quer obedecer a Deus, deve ter por princípio não fazer uso dela em nenhuma hipótese, pois ela é o veneno de satanás – a descendência da serpente - que destrói o caráter do homem, e acaba o prendendo nos domínios do inferno. Usando a mentira muitos têm tentado falsificar a Palavra do Senhor, para a transformar em fonte de lucro pessoal, sem levar em conta a condenação que vai sofrer no futuro, já que de Deus ninguém zomba (Gl. 6: 7-8). Os que assim procedem são aqueles que, à semelhança de Adão e Eva, trocam a verdade pela mentira, mesmo sabendo que mais tarde as almas de seus seguidores vão mergulhar em densas trevas (Is. 8: 19 a 22). Veja o que disse o apóstolo Pedro. Eis o texto:

       “... houve também entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá ..., os quais introduzirão heresias destruidoras, negando até ao Senhor que os comprou, trazendo sobre si repentina destruição. Muitos seguirão as suas dissoluções, e por causa deles será blasfemado o caminho da verdade. Em avareza, com palavras fingidas, farão de vós negócio; ... “(2 Pe. 2: 1-2-3).

       Esse tipo de pessoas já atuava no mundo, quando Jesus chegou, trazendo a verdade, e certamente, no entender delas, pelo fato de ser portador da verdade, o Senhor devia ser morto. Mas Jesus implantou a verdade no mundo, através da edificação de sua igreja, que, mesmo em meio às perseguições, prosperou e cresceu. Isso prova que as portas do inferno, representada pelos falsos mestres, não prevalecerão contra ela (Mt. 16: 18). Entretanto, sem se importar com o destino das almas dos que os seguem, eles se espalham pelo mundo enganando e sendo enganados, já que seu alvo é apenas terreno, e por isso não adoram a Deus em espírito e em verdade como Jesus mandou (Jo. 4: 23-24). Os primeiros cristãos previram que isso viria a acontecer. Veja o texto:

       “Mas o Espírito diz expressamente que nos últimos tempos alguns apostatarão da fé, atendendo a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios, mediante a hipocrisia de homens mentirosos, que têm a consciência cauterizada,” (I Tm. 4: 1-2).   

       Estamos passando por esse tempo. Em muitos grupos que se intitulam cristãos, o ensino da Palavra de Deus não é prioridade como Jesus mandou (Mt. 6: 33). Ele é usado apenas como uma espécie de isca para atrair vítimas. Seus responsáveis são daqueles que não entram legitimamente pela porta do aprisco, mesmo sabendo que suas vítimas só irão ser salvas passando pelo fogo, ou seja, só verão a salvação no Juízo Final (Jo. 10: 1 e I Co. 3: 14-15).  Ao invés de preparar cidadão para os céus, eles o fazem para o inferno, conforme Jesus declarou (Mc. 23: 15).

       Por isso, irmãos, precisamos estar atentos para não sermos decepcionados no último dia quando tivermos que prestar contas de nossos atos a Deus (Dt. 18:18 e Jo. 12: 48). Nosso destino – espiritualmente falando – será decidido considerando o que ouvimos e praticamos da Palavra do Senhor, pois Deus dá a cada um segundo suas obras (Jr. 17: 10). Isso exige que sejamos prudentes e valentes para tomar decisões de seguir aquele que ensina a verdade.

       Que Deus nos conceda a força e o poder para vencer todas as coisas.
 
                                                              Natanael de Souza